RUA FELIPE AMÂNCIO DANTAS. É a rua que passa pelo Asilo. Felipe Amâncio Dantas aportou em Ipuiuna, vindo da Borda da Mata, onde nasceu no dia 08 de janeiro de 1893. Em 1918, formou-se em farmácia (naquela época, escrevia-se “pharmacia”), pela escola de Ouro Fino. Veio para Ipuiuna, em 1919, para exercer a sua profissão de farmacêutico. A sua farmácia era na casa, onde é hoje a loja da Maria Helena do Marino. Logo, casou-se com Elvira Bernardes – a quem Ipuiuna deve a Televisão – e tiveram dois filhos: Rui Amâncio e Dalmo Amâncio – era barbeiro – já falecidos. Era uma pessoa muito boa, de fácil convivência e muito espirituosa. Com todas as dificuldades e poucos recursos, mitigou a dor de muita gente, em nossa terra, além de estar presente, com seu carinho e aconselhamento, nas dificuldades de todos que o procuravam.  Ele veio a falecer, cercado de muito carinho, de sua família e do povo ipuiunense, no dia 26 de novembro de 1962. Fizeram bem, o Prefeito e os Vereadores da época, em prestar essa homenagem, a uma pessoa, não nascida em nossa terra, mas que adotou Ipuiuna, como a sua terra, a terra de seu coração. QUE DEUS O TENHA, NA SUA GLÓRIA.